[Reading] ➷ O Livro dos Homens sem Luz ➭ João Tordo – Fanfaremedia.co.uk

O Livro dos Homens sem Luz pdf O Livro dos Homens sem Luz, ebook O Livro dos Homens sem Luz, epub O Livro dos Homens sem Luz, doc O Livro dos Homens sem Luz, e-pub O Livro dos Homens sem Luz, O Livro dos Homens sem Luz 1af3b101ed1 Ao Perder Tudo, Um Homem Isola Se No Sil Ncio De Um Apartamento Londrino, E A Sua Vida Come A A Ser Comandada Pela Voz De Um Desconhecido Ao Telefone Um Casal Fica, De Um Momento Para O Outro, Soterrado Nos Escombros De Uma Casa Destru Da Pela Guerra Durante O Blitz Alem O Sobre Londres Um Estudante V Tima De Ins Nia Mergulha Num Mundo De Irrealidade Permanente, Temendo O Amea Ador Vizinho Do Quarto Cont Guo Um M Dico M Rbido Constr I Uma M Quina De Tortura Num Hospital Isolado Da Costa De Brighton.Os Segredos Por Revelar De Todas Estas Personagens Perpassam Num Romance Cheio De Enigmas E Vozes E Criam Uma Atmosfera De Suspense E Claustrofobia Que Faz De Cada P Gina Um Passo Expectante Na Direc O De Uma Escurid O Cada Vez Maior, De Um Desenlace Ao Mesmo Tempo Macabro E Rom Ntico Com Ecos De Kafka E De Auster E Influ Ncias Do Novo Conto G Tico, O Livro Dos Homens Sem Luz Revisita Os Cl Ssicos Da Literatura De Mist Rio De Wilkie Collins A Edgar Allan Poe , Oferecendo Lhes Um Espa O Peculiar No Qual O Autor Entrega O Destino Das Personagens A Si Pr Prias.


10 thoughts on “O Livro dos Homens sem Luz

  1. says:

    Primeiro livro publicado de Jo o Tordo em 2004, antes de ter recebido o Pr mio Jos Saramago pela publica o de As Tr s Vidas.S o quatro novelas inspiradas em autores da sua educa o liter ria como Kafka, Paul Auster, Edgar A Poe e Melville.S o pequenas hist rias cativantes e por isso de r pida leitura, passadas em Londres nos anos 40 durante a guerra com v rios denominadores comuns o amor, a paix o, a dor, o sofrimento, os pesadelos e os sonhos um livro, acima de tudo, sobre a solid o, i Primeiro livro publicado de Jo o Tordo em 2004, antes de ter recebido o Pr mio Jos Saramago pela publica o de As Tr s Vidas.S o quatro novelas inspiradas em autores da sua educa o liter ria como Kafka, Paul Auster, Edgar A Poe e Melville.S o pequenas hist rias cativantes e por isso de r pida leitura, passadas em Londres nos anos 40 durante a guerra com v rios denominadores comuns o amor, a paix o, a dor, o sofrimento, os pesadelos e os sonhos um livro, acima de tudo, sobre a solid o, indesejada ou procurada.A presen a e influ ncia kafkiana reside na abordagem aos temas claustrofobia e metamorfoses Um livro sobre escurid o e medos, com suspense e sobre como as pessoas podem mudar f sica e emocionalmente ou at mesmo a n vel geogr fico devido a acontecimentos marcantes na vida.Cada hist ria distinta e intensa por m a criatividade levou a que o escritor criasse uma teia entre elas de uma forma inesperada e surpreendente.Ao basear se em escritores da sua forma o liter ria, Jo o Tordo, lan ou a semente para os que gostaram deste livro, e caso n o conhe am, espreitarem os cl ssicos.Um livro com criatividade na trama, no enredo, na cria o dos personagens, no ritmo.Este n o foi o primeiro livro que li de Jo o Tordo Comecei a ler os mais recentes e por ter gostado fiquei com curiosidade de ler este livro, que nada tem a ver com a sua actual escrita e voz pr pria, mas que tamb m gostei


  2. says:

    David Pimenta Depois de ler tr s livros do Jo o Tordo, tenho a dizer vos que estou rendido e sou um f convertido O Livro dos Homens Sem Luz foi o primeiro livro a ser publicado do escritor, em 2004, ainda faltavam quatro anos para receber o Pr mio Jos Saramago com a obra Tr s Vidas S o estes dois anteriormente referidos e o mais recente Anatomia dos M rtires que me converterem arte de Tordo a arte de contar hist rias de uma forma espl ndida e de brincar com as palavras e l ngua portuguesa David Pimenta Depois de ler tr s livros do Jo o Tordo, tenho a dizer vos que estou rendido e sou um f convertido O Livro dos Homens Sem Luz foi o primeiro livro a ser publicado do escritor, em 2004, ainda faltavam quatro anos para receber o Pr mio Jos Saramago com a obra Tr s Vidas S o estes dois anteriormente referidos e o mais recente Anatomia dos M rtires que me converterem arte de Tordo a arte de contar hist rias de uma forma espl ndida e de brincar com as palavras e l ngua portuguesa de uma forma curiosa N o encarava este livro como uma hist ria de contos, se assim tivesse acontecido tenho a certeza que o teria colocado de lado Nem as primeiras p ginas me levaram monotonia habitual que todos os contos cont m um desenrolar r pido dos acontecimentos, uma descri o pouco pormenorizada das personagens, um final quase que vomitado para o leitor a primeira personagem, isolada no apartamento em Londres, estava bem retratada como se cada um fosse capaz de entrar na sua alma e cora o Foi curioso a forma como Jo o Tordo teve o dom de escrever t o bem a primeira parte do conto.O Livro dos Homens Sem Luz leva os leitores a v rias personagens como uma nica caracter stica e sensa o em comum a solid o Uma sensa o palp vel em todas as p ginas do livro, em todas as hist rias contadas A solid o como o destino final, como uma condi o quase animalesca no ser humano Desde ao casal subterrado na capital inglesa, ao m dico que quer realizar experi ncias no mais moribundo dos doentes mentais com todo o respeito que elogio Jo o Tordo como um dos grandes escritores portugueses contempor neos.O nico defeito que aponto para este primeiro livro dele o formato de conto Quer queiramos quer n o, esta obra um conjunto de hist rias E para quem n o grande f n o aconselh vel Unicamente isso De resto av Jo o Tordo Fa o lhe uma v nia.Elisabete Teixeira Homens sem luz comandados pela solid o, a falta de esperan a, o ego smo Mulheres que prosseguem.Hist rias que se tocam ou se continuam.Um homem vive a vida de outros porque a sua se perdeu Outro vive dominado pela ins nia A solid o da vida das cidades, pessoas s s no meio da multid o Um casal fica soterrado depois de um bombardeamento A perda da esperan a modifica a pessoa naquilo que mais fundamental, a sua humanidade.Como se l na contracapa, encontram se influ ncias de Kafka, da Metamorfose, e de Paul Auster, da Trilogia de Nova Iorque tamb m um romance um pouco negro.Nuno Martins Um excelente livro de Jo o Tordo que fala de solid o e nos traz um ambiente pesado e negro, com uma trama intensa que ao mesmo tempo que nos parece ser um conjunto de est rias diferentes, s o afinal um enredo bem elaborado e executado.Gostei mais deste livro do que O Bom Inverno Catarina Duarte Jo o Tordo , sem d vida, um dos meus escritores preferidos portugueses sendo que este o quinto livro que leio do referido autor De uma forma geral, identifico me totalmente com a sua forma fluida de escrever e com as suas descri es perfeitas faz mesmo o meu g nero de escrita Por m, em mim, fica sempre um gostinho amargo quando acabo um livro de Jo o Tordo De todos os livros que li talvez neste tenha sentido um bocadinho menos concluo sempre que o escritor eleva muito as expectativas durante o livro, escrevendo muito bem, deambulando volta do assunto de forma perfeita, mas depois acaba abruptamente, deixando suspenso o potencial que a hist ria teria O que adoro na sua forma de escrever, sinto que deixa sempre muito a desejar na hist ria propriamente dita, ainda mais vis vel nos seus finais, sempre t o suaves e impercept veis.Relativamente a este livro, em particular, sinto o como um livro pesado, extremamente bem escrito, que nos envolve na solid o mais profunda das personagens Por m, mais uma vez, senti que a hist ria teria mais potencial do que o livro nos transmitiu O Informador Poderia dizer muita coisa boa sobre O Livro dos Homens Sem Luz, no entanto nesta primeira obra que li da autoria de Jo o Tordo a desilus o o grande destaque porque este simboliza um dos livros que mais odiei ler A principal raz o N o consegui entrar na hist ria e li todas as suas 216 p ginas sem conseguir encaixar com as suas personagens e locais Um horror A escrita ptima e corrida mas esta hist ria de personagens que se cruzam e trocam de lugares n o entrou na minha cabe a de maneira nenhuma Pelo modo como tudo contado e pela forma como Tordo mostra os seus ambientes posso dizer que irei voltar a ler algo da sua autoria porque tamb m percebo que existem alturas em que n o nos encontramos t o predispostos para determinadas narrativas e esse facto dever ter aparecido no meu inconsciente porque logo de in cio fiquei sem perceber tudo o que se estava a passar Odiei este livro, embora reconhe a que tem pormenores relevantes, tendo ficado com a impress o que existe muita coisa boa para descobrir no universo liter rio deste autor e isso que quero desvendar com uma pr xima leitura Um pormenor Consegui depois perceber a hist ria porque a mesma me foi contada horas depois de ter terminado a minha leitura, mas posso garantir que este O Livro dos Homens Sem Luz n o me convenceu por lado nenhum Patriciacabrinha Depois de ler O Bom Inverno , penso que este livro fica um pouco aqu mGostei bastante do in cio, mas acho que esperava um outro desfecho


  3. says:

    Este livro para mim um exemplo claro de que se pode escrever muito bem e n o dizer absolutamente nada.Decididamente, n o faz o meu g nero.


  4. says:

    Depois de ler tr s livros do Jo o Tordo, tenho a dizer vos que estou rendido e sou um f convertido O Livro dos Homens Sem Luz foi o primeiro livro a ser publicado do escritor, em 2004, ainda faltavam quatro anos para receber o Pr mio Jos Saramago com a obra Tr s Vidas S o estes dois anteriormente referidos e o mais recente Anatomia dos M rtires que me converterem arte de Tordo a arte de contar hist rias de uma forma espl ndida e de brincar com as palavras e l ngua portuguesa de uma forma Depois de ler tr s livros do Jo o Tordo, tenho a dizer vos que estou rendido e sou um f convertido O Livro dos Homens Sem Luz foi o primeiro livro a ser publicado do escritor, em 2004, ainda faltavam quatro anos para receber o Pr mio Jos Saramago com a obra Tr s Vidas S o estes dois anteriormente referidos e o mais recente Anatomia dos M rtires que me converterem arte de Tordo a arte de contar hist rias de uma forma espl ndida e de brincar com as palavras e l ngua portuguesa de uma forma curiosa N o encarava este livro como uma hist ria de contos, se assim tivesse acontecido tenho a certeza que o teria colocado de lado Nem as primeiras p ginas me levaram monotonia habitual que todos os contos cont m um desenrolar r pido dos acontecimentos, uma descri o pouco pormenorizada das personagens, um final quase que vomitado para o leitor a primeira personagem, isolada no apartamento em Londres, estava bem retratada como se cada um fosse capaz de entrar na sua alma e cora o Foi curioso a forma como Jo o Tordo teve o dom de escrever t o bem a primeira parte do conto O Livro dos Homens Sem Luz leva os leitores a v rias personagens como uma nica caracter stica e sensa o em comum a solid o Uma sensa o palp vel em todas as p ginas do livro, em todas as hist rias contadas A solid o como o destino final, como uma condi o quase animalesca no ser humano Desde ao casal subterrado na capital inglesa, ao m dico que quer realizar experi ncias no mais moribundo dos doentes mentais com todo o respeito que elogio Jo o Tordo como um dos grandes escritores portugueses contempor neos.O nico defeito que aponto para este primeiro livro dele o formato de conto Quer queiramos quer n o, esta obra um conjunto de hist rias E para quem n o grande f n o aconselh vel Unicamente isso De resto av Jo o Tordo Fa o lhe uma v nia.4 5


  5. says:

    Homens sem luz comandados pela solid o, a falta de esperan a, o ego smo Mulheres que prosseguem.Hist rias que se tocam ou se continuam.Um homem vive a vida de outros porque a sua se perdeu Outro vive dominado pela ins nia A solid o da vida das cidades, pessoas s s no meio da multid o Um casal fica soterrado depois de um bombardeamento A perda da esperan a modifica a pessoa naquilo que mais fundamental, a sua humanidade.Como se l na contracapa, encontram se influ ncias de Kafka, da Metamo Homens sem luz comandados pela solid o, a falta de esperan a, o ego smo Mulheres que prosseguem.Hist rias que se tocam ou se continuam.Um homem vive a vida de outros porque a sua se perdeu Outro vive dominado pela ins nia A solid o da vida das cidades, pessoas s s no meio da multid o Um casal fica soterrado depois de um bombardeamento A perda da esperan a modifica a pessoa naquilo que mais fundamental, a sua humanidade.Como se l na contracapa, encontram se influ ncias de Kafka, da Metamorfose, e de Paul Auster, da Trilogia de Nova Iorque tamb m um romance um pouco negro


  6. says:

    Este livro tem v rios contos Em todos os protagonistas s o homens que se perderam de alguma forma na solid o A certa altura, as hist rias entrela am se Transmitem um grande tristeza e solid o, talvez mesmo uma grande depress o e, a certa altura, dei por mim a pensar no porqu daquele exagero Um deles perdeu a fam lia, mas viu a, a certa altura, sem fazer um esfor o para tirar a quest o a limpo Outro, deixa de conseguir dormir, mas n o tenta resolver o problema O texto est escrito de uma Este livro tem v rios contos Em todos os protagonistas s o homens que se perderam de alguma forma na solid o A certa altura, as hist rias entrela am se Transmitem um grande tristeza e solid o, talvez mesmo uma grande depress o e, a certa altura, dei por mim a pensar no porqu daquele exagero Um deles perdeu a fam lia, mas viu a, a certa altura, sem fazer um esfor o para tirar a quest o a limpo Outro, deixa de conseguir dormir, mas n o tenta resolver o problema O texto est escrito de uma forma bel ssima, mas assunto n o me cativou De facto, estou demasiado presa fantasia, a que aconte am coisas e a que os protagonistas ajam Muito bem escrito, depressivo num alto grau


  7. says:

    Um excelente livro de Jo o Tordo que fala de solid o e nos traz um ambiente pesado e negro, com uma trama intensa que ao mesmo tempo que nos parece ser um conjunto de est rias diferentes, s o afinal um enredo bem elaborado e executado.Gostei mais deste livro do que O Bom Inverno


  8. says:

    Este livro um conjunto de quatro hist rias diferentes mas que acabam por estar interligadas Os personagens de uma hist ria acabam por saltar para outras Mas o tema central de todas elas a escurid o A escurid o f sica e a escurid o emocional, a de dentro, que a que d i mais Ao longo do livro, acompanhamos a escurid o e a solid o em que, cada um sua maneira, vivem os personagens, e da sua luta para encontrar a luz ou da sua resigna o em permanecer na escurid o, mergulhados na sua est Este livro um conjunto de quatro hist rias diferentes mas que acabam por estar interligadas Os personagens de uma hist ria acabam por saltar para outras Mas o tema central de todas elas a escurid o A escurid o f sica e a escurid o emocional, a de dentro, que a que d i mais Ao longo do livro, acompanhamos a escurid o e a solid o em que, cada um sua maneira, vivem os personagens, e da sua luta para encontrar a luz ou da sua resigna o em permanecer na escurid o, mergulhados na sua estranheza, na sua melancolia um livro que nos faz viajar para dentro, de encontro s nossas pr prias sombras, nossa solid o, ao nosso vazio Porque todos somos duais, seres de sombra e de luz Porque todos n s temos de, em algum momento, mergulhar na escurid o Se l ficamos ou se procuramos e alcan amos a luz, j diz respeito a cada um.Gostei bastante deste livro, quer pela tem tica em si, quer porque me fez lembrar muito outro escritor de quem tamb m gosto imenso Paul Auster Apesar de ser um livro emocionalmente pesado, melanc lico e profundo, bem ao estilo de Jo o Tordo, aconselho muito a sua leitura


  9. says:

    Mais um Tordo Mais um livro cheio de escurid o e dor Hist rias muito pesadas e duras, dif ceis, de pessoas que sofrem muito.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *